Siga-nos nas redes sociais:

Chamado de Deus e resposta do homem?

Estamos celebrando em nossa Igreja Particular de Santo André o Ano Vocacional, e muito se tem falado sobre vocação. E o que seria de fato essa tal de vocação? O termo “VOCAÇÃO” vem do verbo em latim “VOCARE”, que nos primórdios foi traduzido como “Chamado”. Esta tradução denota algo estático, como se vocação fosse algo restrito a um momento pontual. Por isso, hoje os estudiosos nos indicam que a tradução mais correta do termo seria o equivalente a “chamamento”, ou seja, algo dinâmico, que está continuamente acontecendo. E como todo chamamento implica uma resposta, esta também deve ser contínua.

Levando para o lado eclesial, dizemos então que “Vocação é o chamamento de Deus que tem como finalidade a realização plena da pessoa humana. Trata-se de um gesto gracioso de Deus que visa a plena humanização do Ser humano. É dom, é graça, é eleição cuidadosa, visando a construção do Reino de Deus. É um chamamento para fazer algo, para cumprir uma missão. O interessante é que Deus tem claro qual é esta missão, mesmo antes de criar o ser humano. Veja por exemplo o que diz o profeta Isaías: “Desde o começo eu (DEUS) anuncio o que vai seguir, desde o passado, o que ainda não está executado” (Is 46,10). O texto mostra que Deus anuncia de antemão o que ainda não é plausível. Ou seja: antes mesmo de executar a obra da criação e de fazer o Ser humano, Deus já o “chamou” e confiou a ele uma missão.

Da mesma forma, Deus conhece cada ser humano e o “chama” para uma determinada missão antes mesmo dele nascer. Porém, ao preservar a liberdade de cada um(a), o Criador dá ao Ser humano a possibilidade de não responder àquele convite especial, ou seja, de não vivenciar a razão pela qual ele foi chamado a existir. É importante ressaltar, porém, que aqui estamos dizendo do Ser humano enquanto toda a humanidade e não enquanto indivíduo isolado. Ou seja, a vocação de uma pessoa está intrinsecamente ligada a vocação de outra, de modo que a rejeição de um afeta o outro. Rezemos este ano para que saibamos descobrir e vivenciar nossa vocação.

Colaborou com esta edição Jhonatan Kaue Fernandez
Seminarista na Diocese de Santo André

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais
Posts Relacionados
Direitos das mulheres com câncer de mama

Direitos das mulheres com câncer de mama

Outubro Rosa chegou e nós apoiamos essa ação. Cuidar da saúde é muito importante. O diagnóstico precoce do câncer de mama aumenta as chances de cura e este é o

Pastoral da Pessoa Idosa

Pastoral da Pessoa Idosa

Em 25 de julho deste ano, celebramos o 1º Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. Convocado pelo Papa Francisco e com o tema ‘Eu estou contigo todos os dias”

Um pouco da missão do Padre Sidcley

Um pouco da missão do Padre Sidcley

O Padre Sidcley Alves Machado nasceu em 26 de novembro de 1976, em Caruaru, Pernambuco, filho de Manuel Alves Machado e Maria Félix Machado. Tem sete irmãos: Silvaneide, Silvanete, Suely,

Orlando e Vilma, história de cumplicidade

Orlando e Vilma, história de cumplicidade

Hoje estamos aqui para contar um pouco da história deste casal cristão, Orlando e Vilma Maria de Oliveira. Tudo começou na década de 60, quando se conheceram, pois na época

Pobre seminarista…

Pobre seminarista…

Pobre do seminarista que carregou sozinho seu discernimento vocacional antes de entrar no seminário. Pobre do seminarista que não obteve apoio de seu pároco no processo vocacional. Pobre do seminarista

Chamado de Deus e resposta do homem?

Chamado de Deus e resposta do homem?

Estamos celebrando em nossa Igreja Particular de Santo André o Ano Vocacional, e muito se tem falado sobre vocação. E o que seria de fato essa tal de vocação? O